B12, folato e vitamina D – 3 nutrientes que você não obtém o suficiente

B12, folato e vitamina D – 3 nutrientes que você não obtém o suficiente

Mesmo se você controlar o que come e seguir uma dieta saudável, pode não estar recebendo o suficiente dessas vitaminas e minerais. Portanto, sugerimos que você se familiarize com três nutrientes que são importantes para todo o corpo – do cérebro ao sistema imunológico.

VITAMINAS B

Eles melhoram seu potencial intelectual e protegem seu coração. Das oito vitaminas B, as deficiências mais comuns no corpo são a vitamina B12 e o ácido fólico.

A B12 ajuda o corpo a converter alimentos em energia e é necessária para formar a mielina, ou a bainha protetora que envolve as células nervosas e ajuda os neurônios do cérebro a se comunicarem uns com os outros. A deficiência de B12 tem sido associada a processos cognitivos, como perda de memória, confusão e depressão.

O ácido fólico é muito importante para mulheres grávidas, mas também é essencial para todas nós. O ácido fólico é vital porque ajuda a reduzir os níveis de aminoácidos que podem contribuir para o risco de derrame e doenças cardíacas. As pessoas geralmente pensam em fibras e gorduras saudáveis, que são boas para o coração, mas o folato e outras vitaminas B também fazem parte de um grupo de nutrientes essenciais para a saúde do coração.

ONDE É GUARDADO?

Visto que a vitamina B12 é um dos poucos nutrientes que não são encontrados nas plantas, é muito difícil obtê-la, especialmente se você for vegetariano. Ovos, queijo, peixe, leite, iogurte e carne vermelha são boas fontes. Ao contrário do B12, o folato é encontrado em muitos alimentos, incluindo verduras como espinafre, aspargos, couve de Bruxelas, legumes e grãos inteiros.

VITAMINA D

É essencial para os ossos e o sistema imunológico. Os cientistas não concordam sobre a quantidade de vitamina D que os humanos realmente precisam. Mas muitos estudos mostraram que essa vitamina é crítica para que o corpo seja saudável. Uma das principais funções da vitamina D é melhorar a capacidade de absorção de cálcio, o que ajuda a fortalecer os ossos. A vitamina D também é importante na regulação do nosso sistema imunológico. Há evidências de que baixas concentrações de vitamina D contribuem para o desenvolvimento de doenças autoimunes, como doença de Crohn, artrite reumatóide e esclerose múltipla.

ONDE É GUARDADO?

A vitamina D é difícil de encontrar nos alimentos. A maior parte da nossa vitamina D é produzida pelo nosso corpo quando exposta à luz solar ou aos raios ultravioleta (produzidos a um índice de UV de 3 e superior). Vivendo em climas do norte, você pode estar tentando obter vitamina D de alimentos – gemas de ovo, peixes oleosos como salmão, sardinhas. Se você tem deficiência de vitamina D (isso pode ser verificado com exames de sangue), que ocorre na maioria das pessoas no hemisfério norte, pergunte ao médico a quantidade de vitamina D que você precisa tomar em vitaminas extras.

MAGNÉSIO

Ajuda a dormir e alivia a dor.

Ultimamente, parece que todas as pessoas com distúrbios do sono usam magnésio. Embora não o desligue como uma pílula para dormir, o magnésio demonstrou ajudar os músculos a relaxar, aliviar as dores musculares, razão pela qual é muito popular entre os atletas, acalma as áreas do cérebro que o mantêm acordado e reduz a ansiedade que o mantém você acorda. você adormece. Também há evidências de que o magnésio pode ajudar a combater as enxaquecas.

ONDE É GUARDADO?

Pesquisas sobre hábitos alimentares têm mostrado consistentemente que as pessoas não estão recebendo magnésio suficiente. Isso pode ser devido ao fato de que o magnésio é encontrado principalmente em grãos inteiros (arroz integral, pão de centeio, etc.), que frequentemente substituímos por alimentos refinados. Grandes quantidades de magnésio também são encontradas em legumes, lentilhas, nozes, sementes e chocolate preto.

Leia também: https://nycomed.com.br/